Weblogue colectivo do projecto Mediascópio - CECS / Universidade do Minho | RSS: ATOM 0.3 |




Envie este post



Remember me (?)



All personal information that you provide here will be governed by the Privacy Policy of Blogger.com. More...



A cobertura da "Marcha do Orgulho Gay": algumas notas Há muito que sabemos que a análise comparativa dos media constitui uma fonte de descobertas. As escolhas, os destaques, os modos de apresentação, os discursos, etc, são portas que podem ser transpostas nessa análise. Veja-se, a título de exemplo, o tratamento jornalístico da Marcha do Orgulho Gay, ontem realizada em Lisboa, a partir apenas de um aspecto muito específico: a dimensão da manifestação: Diário de Notícias: «Tentar desfazer a associação do escândalo da Casa Pia, no que toca ao abuso sexual de menores» foi o objectivo principal que concentrou mais de 2000 manifestantes, segundo Sérgio Vitorino, da organização." Correio da Manhã - " (...) com eles perto de mil pessoas integraram a 4.ª Marcha do Orgulho Gay, festa que imprimiu à principal artéria de Lisboa um colorido e alegria que hoje tem continuidade junto à Torre de Belém, na “Lisboa Parade”." Jornal de Notícias: "Sem a presença do ambiente carnavalesco que normalmente é associado às festas "gay", a manifestação acabou por ficar muito aquém do esperado pelos organizados. No ano passado, por exemplo, estiveram presentes duas mil pessoas, número que ontem esteve muito longe de ser igualado." Público: "Tal como Joana, mais de uma centena de pessoas decidiram descer a Avenida, um pouco como se fez por todo o mundo para comemorar o dia internacional do orgulho e da libertação de lésbicas, "gays", bissexuais e "trangender" (LGBT). Algumas notas telegráficas: 1) Entre "mais de cem" e "mais de 2000" vai uma distância que é impossível que um jornalista medianamente dotado que tenha estado no local não fosse capaz de ver à vista desarmada (se calhar este é que é o problema!); 2) O DN, que é o jornal que dá a notícia mais pequena (embora com fotos), é o que coloca o número de manifestantes maior; 3) É interessante verificar o número sugerido pelo Público - "mais de cem" - e o investimento na cobertura: equipa com repórter e repórter fotográfico (mesmo aceitando que não pode haver uma relação directa de correspondência entre relevância jornalística de um acontecimento e número de "actores" envolvidos); 4) Última nota: não é politicamente correcto procurar ser-se crítico nestas matérias, como se tem visto nas últimas semanas.


0 resposta(s) para “”

Responder





Quem somos

» Manuel Pinto
» Helena Sousa
» Luis Antonio Santos
» Joaquim Fidalgo
» Felisbela Lopes
» Madalena Oliveira
» Sara Moutinho
» Daniela Bertocchi
» Sergio Denicoli

» E-MAIL

Últimos posts

» Um novo relatório da organização Repórteres Sem Fr...
» Cem dias de solidão - assim se intitula um outro a...
» Realiza-se terça e quarta-feira, em en Vilanova, n...
» Acaba de nascer o Blog Minho Online: apontador de ...
» Pedro Fonseca, no ContraFactos: "(...) gostava de...
» O brasileiro Observatório da Imprensa lançou um de...
» A ler, este artigo de Mark Day no diário The Austr...
» Sugiro um exercício: sabendo que, como escreve hoj...
» Foi já criado um grupo de trabalho interno para pr...
» A web é o mais importante instrumento para a liber...

Ligações


Arquivos

» Abril 2002
» Maio 2002
» Junho 2002
» Julho 2002
» Agosto 2002
» Setembro 2002
» Outubro 2002
» Novembro 2002
» Dezembro 2002
» Janeiro 2003
» Fevereiro 2003
» Março 2003
» Abril 2003
» Maio 2003
» Junho 2003
» Julho 2003
» Agosto 2003
» Setembro 2003
» Outubro 2003
» Novembro 2003
» Dezembro 2003
» Janeiro 2004
» Fevereiro 2004
» Março 2004
» Abril 2004
» Maio 2004
» Junho 2004
» Julho 2004
» Agosto 2004
» Setembro 2004
» Outubro 2004
» Novembro 2004
» Dezembro 2004
» Janeiro 2005
» Fevereiro 2005
» Março 2005
» Abril 2005
» Maio 2005
» Junho 2005
» Julho 2005
» Agosto 2005
» Setembro 2005
» Outubro 2005
» Novembro 2005
» Dezembro 2005
» Janeiro 2006
» Fevereiro 2006
» Março 2006
» Abril 2006
» Maio 2006
» Junho 2006
» Julho 2006
» Agosto 2006
» Setembro 2006
» Outubro 2006
» Novembro 2006
» Dezembro 2006
» Janeiro 2007

Livros

TV do futebol

» Felisbela Lopes e Sara pereira (orgs) A TV do Futebol; Porto: Campo das Letras

» Televisão e cidadania. Contributos para o debate sobre o serviço público. Manuel Pinto (coord.), Helena Sousa, Joaquim Fidalgo, Helena Gonçalves, Felisbela Lopes, Helena Pires, Luis António Santos. 2ª edição, aumentada, Maio de 2005. Colecção Comunicação e Sociedade. Campo das Letras Editores.

» Weblogs - Diário de Bordo. António Granado, Elisabete Barbosa. Porto Editora. Colecção: Comunicação. Última Edição: Fevereiro de 2004.

» Em nome do leitor. As colunas do provedor do "Público". Joaquim Fidalgo. Coimbra: Ed. Minerva. 2004

» Outras publicações do CECS

Eventos

» Conferência: A Nova Entidade Reguladora no quadro das políticas de Comunicação em Portugal (2006)

» I Congresso Internacional sobre Comunicação e Lusofonia (2005)

» Jornadas ?Dez Anos de Jornalismo Digital em Portugal: Estado da Arte e Cenários Futuros? (2005)

» Todos os eventos







Subscribe with Bloglines


Technorati Profile Powered by Blogger and Blogger Templates