Weblogue colectivo do projecto Mediascópio - CECS / Universidade do Minho | RSS: ATOM 0.3 |




Envie este post



Remember me (?)



All personal information that you provide here will be governed by the Privacy Policy of Blogger.com. More...



Radiografia sugere "degradação" da situação dos jornalistas "O recurso sistemático a trabalho precário e à substituição de jornalistas por estudantes de jornalismo, avaliações de desempenho arbitrárias, esvaziamento das redacções e estagnação dos salários, são alguns dos traços essenciais que caracterizam a situação que se vive em várias empresas de comunicação social", segundo uma extensa radiografia do Sindicato dos Jornalistas, ontem divulgada. O texto é o resultado de uma reunião recente da Direcção do SJ com o Conselho de Delegados Sindicais e consttui uma análise pormenorizada da situação nas redacções dos mais importantes meios de comunicação social portugueses A situação em várias empresas jornalísticas é caracterizada, pelos dirigentes sindicais, com base nos seguintes traços essenciais:

- Desrespeito generalizado por direitos consagrados em lei e nos contratos colectivos de trabalho - Tentativa de diminuição da capacidade reivindicativa e do exercício dos direitos sindicais - Recurso generalizado à substituição de jornalistas por estudantes de jornalismo, constituindo uma prática sistemática de trabalho ilegal - Recurso a utilização de formas de trabalho precário (recibos verdes e contratos a termo) - Proliferação de contratos individuais de trabalho, fixando regras à margem das convenções colectivas - Elevado número de empresas à margem de qualquer associação patronal - Avaliações de desempenho dos jornalistas e outros trabalhadores sem a negociação prévia dos respectivos regulamentos com as organizações representativas dos trabalhadores - Agravamento do esvaziamento das redacções, designadamente com recurso às rescisões ditas amigáveis - Estagnação dos salários - Atribuição discricionária de aumentos salariais.
Para combater estes problemas e a degradação do exercício do jornalismo que eles acarretam, o SJ decidiu reclamar a acção do Inspector-Geral do Trabalho e dos tribunais de Trabalho; propor aos grupos parlamentares que agendem o debate, no plenário da Assembleia da República, da situação em que se encontra a comunicação social portuguesa; e sugerir ao Presidente da República uma «presidência aberta» sobre esta matéria. O texto completo da radiografia feita encontra-se aqui.


0 resposta(s) para “”

Responder





Quem somos

» Manuel Pinto
» Helena Sousa
» Luis Antonio Santos
» Joaquim Fidalgo
» Felisbela Lopes
» Madalena Oliveira
» Sara Moutinho
» Daniela Bertocchi
» Sergio Denicoli

» E-MAIL

Últimos posts

» FCC vista por um ex É interessante ler a entrev...
» 22 jornalistas iranianos na cadeia Com os cinco...
» Crawford Kilian, autor do livro Writing for the we...
» O Blogouve-se - Entre o que é preciso e o que fico...
» Não é só por cá que a esfera política “descobre” o...
» XPTO na NTV XPTO é um novo programa diário da N...
» "Importante é o brindezinho" De um texto de Edu...
» Novo director no NYT The New York Times escolhe...
» "Lit idol" A BBC vai lançar em Setembro um pro...
» O número de jornalistas "embedded" com os militare...

Ligações


Arquivos

» Abril 2002
» Maio 2002
» Junho 2002
» Julho 2002
» Agosto 2002
» Setembro 2002
» Outubro 2002
» Novembro 2002
» Dezembro 2002
» Janeiro 2003
» Fevereiro 2003
» Março 2003
» Abril 2003
» Maio 2003
» Junho 2003
» Julho 2003
» Agosto 2003
» Setembro 2003
» Outubro 2003
» Novembro 2003
» Dezembro 2003
» Janeiro 2004
» Fevereiro 2004
» Março 2004
» Abril 2004
» Maio 2004
» Junho 2004
» Julho 2004
» Agosto 2004
» Setembro 2004
» Outubro 2004
» Novembro 2004
» Dezembro 2004
» Janeiro 2005
» Fevereiro 2005
» Março 2005
» Abril 2005
» Maio 2005
» Junho 2005
» Julho 2005
» Agosto 2005
» Setembro 2005
» Outubro 2005
» Novembro 2005
» Dezembro 2005
» Janeiro 2006
» Fevereiro 2006
» Março 2006
» Abril 2006
» Maio 2006
» Junho 2006
» Julho 2006
» Agosto 2006
» Setembro 2006
» Outubro 2006
» Novembro 2006
» Dezembro 2006
» Janeiro 2007

Livros

TV do futebol

» Felisbela Lopes e Sara pereira (orgs) A TV do Futebol; Porto: Campo das Letras

» Televisão e cidadania. Contributos para o debate sobre o serviço público. Manuel Pinto (coord.), Helena Sousa, Joaquim Fidalgo, Helena Gonçalves, Felisbela Lopes, Helena Pires, Luis António Santos. 2ª edição, aumentada, Maio de 2005. Colecção Comunicação e Sociedade. Campo das Letras Editores.

» Weblogs - Diário de Bordo. António Granado, Elisabete Barbosa. Porto Editora. Colecção: Comunicação. Última Edição: Fevereiro de 2004.

» Em nome do leitor. As colunas do provedor do "Público". Joaquim Fidalgo. Coimbra: Ed. Minerva. 2004

» Outras publicações do CECS

Eventos

» Conferência: A Nova Entidade Reguladora no quadro das políticas de Comunicação em Portugal (2006)

» I Congresso Internacional sobre Comunicação e Lusofonia (2005)

» Jornadas ?Dez Anos de Jornalismo Digital em Portugal: Estado da Arte e Cenários Futuros? (2005)

» Todos os eventos







Subscribe with Bloglines


Technorati Profile Powered by Blogger and Blogger Templates