Weblogue colectivo do projecto Mediascópio - CECS / Universidade do Minho | RSS: ATOM 0.3 |



TV de qualidade: dois desafios, dois dilemas, um problema


Envie este post



Remember me (?)



All personal information that you provide here will be governed by the Privacy Policy of Blogger.com. More...



TV de qualidade: dois desafios, dois dilemas, um problema Pensar a televisão que queremos implica ter em conta os desafios, os dilemas e o problema que as televisões enfrentam hoje. Este foi o principal argumento de Miguel Ángel Ortiz, director do Instituto Oficial de RTV (Madrid), no Congresso Hispanoluso de Comunicación y Educación, que termina amanhã em Huelva. Para Ortiz, as TV enfrentam sobretudo dois desafios e dois dilemas:

  • os desafios vêm da cultura e dos progressos tecnológicos e implicam:
  1. que os profissionais sejam capazes de se adaptar constantemente às novidades de âmbito tecnológico,
  2. que os profissionais sejam capazes de se adaptar à mudança dos modelos de produção e de recepção.
  • os dilemas vêm das transformações de nível social e implicam:
  1. a redefinição do papel da TV numa sociedade que é cada vez mais heterogénea
  2. a redefinção do conceito de serviço público de TV.

Finalmente, Ortiz apontou ainda um problema: os conteúdos. Considerando que os avanços tecnológicos estão a permitir uma diversidade maior de conteúdos, Ortiz questionava: "Quem vai controlar a produção destes conteúdos? Que mecanismo permitirá triar os conteúdos? Quem vai velar pela qualidade e pela ética?"

Noutra sessão, falando concretamente da TV pública, Carmen Cafarell, directora da RTVE, apontava dois desafios para os operadores públicos, que deveriam:

  1. ter uma profunda vocação europeísta: estrutura pluricanal e atenção a todos os estratos de audiência.
  2. ser considerados como serviços de qualidade, permitindo a satisfação de uma necessidade colectiva e promovendo a cultura e o respeito pela diversidade.

Fundamentalmente, a TV pública deveria, para Cafarell, cumprir uma função social de primeira ordem, para promover a educação cívica e cultural, bem como os valores que permitam alcançar uma consciência crítica. Ora, para estes objectivos, a TV pública não precisa de competir com as TV comerciais, embora se admita que, sem ferir os seus princípios de serviço público, possa concorrer com os seus conteúdos. Relativamente ao financiamento, Cafarell defendeu que deveria haver uma estreita relação entre o modelo de financiamento e o modelo de qualidade, até porque uma TV pública de qualidade deverá ser aberta, plural e gratuita.


1 resposta(s) para “TV de qualidade: dois desafios, dois dilemas, um problema”

  1. Blogger Ponto Verde 

    Muito interessante es te tema. Obrigado

Responder





Quem somos

» Manuel Pinto
» Helena Sousa
» Luis Antonio Santos
» Joaquim Fidalgo
» Felisbela Lopes
» Madalena Oliveira
» Sara Moutinho
» Daniela Bertocchi
» Sergio Denicoli

» E-MAIL

Últimos posts

» AACS e o arrastão da praia de Carcavelos
» A libertação de Carlos Silvino via rádio e TV
» Nova edição do mestrado de Informação e Jornalismo...
» Uma TV para negros
» Congresso sobre Qualidade em Televisão Começa ho...
» "O fim do jornalismo?" O tema das ameças ao jorna...
» A virtude jornalística da "asseveração" Carlos Ch...
» Google: quem serve quem A atenção crítica ao fenó...
» Leituras Uma análise no Editors Weblog: Fixing jo...
» Chove. Onde? Nas rádios, esta manhã: "Um dia chuv...

Ligações


Arquivos

» Abril 2002
» Maio 2002
» Junho 2002
» Julho 2002
» Agosto 2002
» Setembro 2002
» Outubro 2002
» Novembro 2002
» Dezembro 2002
» Janeiro 2003
» Fevereiro 2003
» Março 2003
» Abril 2003
» Maio 2003
» Junho 2003
» Julho 2003
» Agosto 2003
» Setembro 2003
» Outubro 2003
» Novembro 2003
» Dezembro 2003
» Janeiro 2004
» Fevereiro 2004
» Março 2004
» Abril 2004
» Maio 2004
» Junho 2004
» Julho 2004
» Agosto 2004
» Setembro 2004
» Outubro 2004
» Novembro 2004
» Dezembro 2004
» Janeiro 2005
» Fevereiro 2005
» Março 2005
» Abril 2005
» Maio 2005
» Junho 2005
» Julho 2005
» Agosto 2005
» Setembro 2005
» Outubro 2005
» Novembro 2005
» Dezembro 2005
» Janeiro 2006
» Fevereiro 2006
» Março 2006
» Abril 2006
» Maio 2006
» Junho 2006
» Julho 2006
» Agosto 2006
» Setembro 2006
» Outubro 2006
» Novembro 2006
» Dezembro 2006
» Janeiro 2007

Livros

TV do futebol

» Felisbela Lopes e Sara pereira (orgs) A TV do Futebol; Porto: Campo das Letras

» Televisão e cidadania. Contributos para o debate sobre o serviço público. Manuel Pinto (coord.), Helena Sousa, Joaquim Fidalgo, Helena Gonçalves, Felisbela Lopes, Helena Pires, Luis António Santos. 2ª edição, aumentada, Maio de 2005. Colecção Comunicação e Sociedade. Campo das Letras Editores.

» Weblogs - Diário de Bordo. António Granado, Elisabete Barbosa. Porto Editora. Colecção: Comunicação. Última Edição: Fevereiro de 2004.

» Em nome do leitor. As colunas do provedor do "Público". Joaquim Fidalgo. Coimbra: Ed. Minerva. 2004

» Outras publicações do CECS

Eventos

» Conferência: A Nova Entidade Reguladora no quadro das políticas de Comunicação em Portugal (2006)

» I Congresso Internacional sobre Comunicação e Lusofonia (2005)

» Jornadas ?Dez Anos de Jornalismo Digital em Portugal: Estado da Arte e Cenários Futuros? (2005)

» Todos os eventos







Subscribe with Bloglines


Technorati Profile Powered by Blogger and Blogger Templates