Weblogue colectivo do projecto Mediascópio - CECS / Universidade do Minho | RSS: ATOM 0.3 |




Envie este post



Remember me (?)



All personal information that you provide here will be governed by the Privacy Policy of Blogger.com. More...



As mortes de jornalistas que fazem a cobertura de uma guerra, em geral, ou deste conflito no Iraque, em particular, resultam maioritariamente de actos premeditados ou são um dano colateral? As opiniões dividem-se. Na edição de hoje do Expresso (disponível online só para subscritores "pagantes"), um artigo de Luís M. Faria dá a conhecer a opinião de alguns dos jornalistas de órgãos de referência, como a BBC, The Independent ou Daily Telegraph, que se inclinam para a tese de "acções planeadas". Opinião diferente tem José Vegar, numa crónica hoje impressa no Público (aparentemente não está disponível, ainda, online), na qual afirma que "o jornalista não é um intocável, não tem um estatuto de privilégio num conflito armado", e que facilmente um soldado pode confundir, à distância, uma câmara televisiva com uma bazuca.


0 resposta(s) para “”

Responder





Quem somos

» Manuel Pinto
» Helena Sousa
» Luis Antonio Santos
» Joaquim Fidalgo
» Felisbela Lopes
» Madalena Oliveira
» Sara Moutinho
» Daniela Bertocchi
» Sergio Denicoli

» E-MAIL

Últimos posts

» Os jornalistas alemães que quiserem assistir - em ...
» Não se perde tempo - no Iraque a televisão já volt...
» Media do Estado - RTP, RDP e Lusa - têm menos 945...
» Estou, nestes dias, a participar no I Encontro Lus...
» Uma ciberescola para jornalistas está a ser criada...
» "Blog Age. La riappropriazione della comunicazione...
» Não sei se alguém se apercebeu, mas um porta-voz d...
» Os media não americanos faltaram à festa da conqui...
» Continua a reforçar-se a concentração nos media. R...
» Em Cuba, como já foi mencionado aqui, foram presos...

Ligações


Arquivos

» Abril 2002
» Maio 2002
» Junho 2002
» Julho 2002
» Agosto 2002
» Setembro 2002
» Outubro 2002
» Novembro 2002
» Dezembro 2002
» Janeiro 2003
» Fevereiro 2003
» Março 2003
» Abril 2003
» Maio 2003
» Junho 2003
» Julho 2003
» Agosto 2003
» Setembro 2003
» Outubro 2003
» Novembro 2003
» Dezembro 2003
» Janeiro 2004
» Fevereiro 2004
» Março 2004
» Abril 2004
» Maio 2004
» Junho 2004
» Julho 2004
» Agosto 2004
» Setembro 2004
» Outubro 2004
» Novembro 2004
» Dezembro 2004
» Janeiro 2005
» Fevereiro 2005
» Março 2005
» Abril 2005
» Maio 2005
» Junho 2005
» Julho 2005
» Agosto 2005
» Setembro 2005
» Outubro 2005
» Novembro 2005
» Dezembro 2005
» Janeiro 2006
» Fevereiro 2006
» Março 2006
» Abril 2006
» Maio 2006
» Junho 2006
» Julho 2006
» Agosto 2006
» Setembro 2006
» Outubro 2006
» Novembro 2006
» Dezembro 2006
» Janeiro 2007

Livros

TV do futebol

» Felisbela Lopes e Sara pereira (orgs) A TV do Futebol; Porto: Campo das Letras

» Televisão e cidadania. Contributos para o debate sobre o serviço público. Manuel Pinto (coord.), Helena Sousa, Joaquim Fidalgo, Helena Gonçalves, Felisbela Lopes, Helena Pires, Luis António Santos. 2ª edição, aumentada, Maio de 2005. Colecção Comunicação e Sociedade. Campo das Letras Editores.

» Weblogs - Diário de Bordo. António Granado, Elisabete Barbosa. Porto Editora. Colecção: Comunicação. Última Edição: Fevereiro de 2004.

» Em nome do leitor. As colunas do provedor do "Público". Joaquim Fidalgo. Coimbra: Ed. Minerva. 2004

» Outras publicações do CECS

Eventos

» Conferência: A Nova Entidade Reguladora no quadro das políticas de Comunicação em Portugal (2006)

» I Congresso Internacional sobre Comunicação e Lusofonia (2005)

» Jornadas ?Dez Anos de Jornalismo Digital em Portugal: Estado da Arte e Cenários Futuros? (2005)

» Todos os eventos







Subscribe with Bloglines


Technorati Profile Powered by Blogger and Blogger Templates