Weblogue colectivo do projecto Mediascópio - CECS / Universidade do Minho | RSS: ATOM 0.3 |




Envie este post



Remember me (?)



All personal information that you provide here will be governed by the Privacy Policy of Blogger.com. More...



Ainda O DN A grande maioria dos mais de cem jornalistas presentes no plenário da redacção do Diário de Notícias, hoje realizado, aprovaram uma moção em que afirmam - para o interior do jornal e para o exterior - que Fernando Lima não tem o perfil adequado para dirigir o diário e que não é, por conseguinte, bem-vindo. A este propósito, sugiro a leitura dos comentários que António Granado e Pedro Fonseca inseriram no post de hoje, aqui em baixo, sobre este assunto. A posição de A. Granado - de que não faz sentido a Administração insistir no nome escolhido - é lógica, mas ou me engano muito ou não vai ser a que vingará. Com P. Fonseca julgo que isso deixaria o CA fragilizado e o CR reforçado. Nos dias que correm isso seria contra toda a lógica das coisas. Recordo a luta que o Conselho e Redacção do "Jornal de Notícias" travou em meados dos anos 80, quando a Administração quis impor o nome de Freitas Cruz como director do jornal. Os tempos eram outros, bem diferentes, a luta foi dura - meteu tribunal e tudo! - e a Redacção lá teve que engolir um director contra o seu sentir maioritário. É que basta o "pragmatismo" de alguns editores para que o "intruso" consiga ultrapassar os primeiros meses e pôr em campo iniciativas que lhe permitam ganhar margem de manobra. Por isso, parece-me que, neste caso, só o próprio Fernando Lima poderia fazer o processo seguir um caminho diverso daquele que muito provavelmente ocorrerá. E, também aqui, ou muito me engano ou Lima escolherá assumir o cargo. À questão colocada por Pedro Fonseca de saber se com Fernando Lima a independência do jornal face ao poder político será menor do que era com Mário Betencourt Resendes, confesso que não sei responder. A forma e o contexto desta nomeação é que me parecem tão provocatórios que me espanta que as reacções não sejam maiores (incluindo daqueles que porventura concordem com este modo de agir). A propósito, gostava de saber se a falta de tomadas de posição de leitores do DN sobre este conflito - de tão evidente significado para a vida democrática - se deve à ausência de reacções ou ao facto de elas não passarem no crivo interno do jornal. Desde já fica aqui manifestada a abertura para a divulgação de comentários e reflexões que ajudem a entender o alcance daquilo que se está a passar.


0 resposta(s) para “”

Responder





Quem somos

» Manuel Pinto
» Helena Sousa
» Luis Antonio Santos
» Joaquim Fidalgo
» Felisbela Lopes
» Madalena Oliveira
» Sara Moutinho
» Daniela Bertocchi
» Sergio Denicoli

» E-MAIL

Últimos posts

» A TVE é notícia A televisão é notícia todos os ...
» DN - o conflito e as perspectivas Os factos: ...
» 7. Riscos de uma deriva tecnológica O factor te...
» Fotos do ano Jerome Delay, da Associated Press,...
» História da Imprensa O Canal de História anunci...
» Universidade do Porto com jornal A Universidade...
» A Associação Portuguesa de Imprensa (AIND) e a Vec...
» Sobre o que se passa no DN O Conselho de Redacç...
» 6. Como se comunica dentro da escola? Todos sab...
» Pesquisar nos livros da Amazon O jornal USAToda...

Ligações


Arquivos

» Abril 2002
» Maio 2002
» Junho 2002
» Julho 2002
» Agosto 2002
» Setembro 2002
» Outubro 2002
» Novembro 2002
» Dezembro 2002
» Janeiro 2003
» Fevereiro 2003
» Março 2003
» Abril 2003
» Maio 2003
» Junho 2003
» Julho 2003
» Agosto 2003
» Setembro 2003
» Outubro 2003
» Novembro 2003
» Dezembro 2003
» Janeiro 2004
» Fevereiro 2004
» Março 2004
» Abril 2004
» Maio 2004
» Junho 2004
» Julho 2004
» Agosto 2004
» Setembro 2004
» Outubro 2004
» Novembro 2004
» Dezembro 2004
» Janeiro 2005
» Fevereiro 2005
» Março 2005
» Abril 2005
» Maio 2005
» Junho 2005
» Julho 2005
» Agosto 2005
» Setembro 2005
» Outubro 2005
» Novembro 2005
» Dezembro 2005
» Janeiro 2006
» Fevereiro 2006
» Março 2006
» Abril 2006
» Maio 2006
» Junho 2006
» Julho 2006
» Agosto 2006
» Setembro 2006
» Outubro 2006
» Novembro 2006
» Dezembro 2006
» Janeiro 2007

Livros

TV do futebol

» Felisbela Lopes e Sara pereira (orgs) A TV do Futebol; Porto: Campo das Letras

» Televisão e cidadania. Contributos para o debate sobre o serviço público. Manuel Pinto (coord.), Helena Sousa, Joaquim Fidalgo, Helena Gonçalves, Felisbela Lopes, Helena Pires, Luis António Santos. 2ª edição, aumentada, Maio de 2005. Colecção Comunicação e Sociedade. Campo das Letras Editores.

» Weblogs - Diário de Bordo. António Granado, Elisabete Barbosa. Porto Editora. Colecção: Comunicação. Última Edição: Fevereiro de 2004.

» Em nome do leitor. As colunas do provedor do "Público". Joaquim Fidalgo. Coimbra: Ed. Minerva. 2004

» Outras publicações do CECS

Eventos

» Conferência: A Nova Entidade Reguladora no quadro das políticas de Comunicação em Portugal (2006)

» I Congresso Internacional sobre Comunicação e Lusofonia (2005)

» Jornadas ?Dez Anos de Jornalismo Digital em Portugal: Estado da Arte e Cenários Futuros? (2005)

» Todos os eventos







Subscribe with Bloglines


Technorati Profile Powered by Blogger and Blogger Templates