Weblogue colectivo do projecto Mediascópio - CECS / Universidade do Minho | RSS: ATOM 0.3 |



Moniz comenta posição da ERC


Envie este post



Remember me (?)



All personal information that you provide here will be governed by the Privacy Policy of Blogger.com. More...



Já repararam que o documento da Entidade Reguladora para a Comunicação Social que renova as licenças da SIC e da TVI e introduz um caderno de encargos para o futuro já foi publicado há mais de 15 dias e ainda nenhuma das empresas reagiu oficialmente até este momento? A TVI dá hoje um primeiro sinal do seu ponto de vista, através de um extenso texto ("As mal amadas") escrito a título pessoal pelo director-geral do canal, José Eduardo Moniz, e publicado no Correio da Manhã. No essencial, Moniz revela uma acentuada auto-satisfação com o que os operadores privados têm vindo a fazer e mostra-se partidário de um liberalismo total. Os canais deveriam funcionar sem qualquer outro escrutínio que não fosse o do mercado. O parágrafo seguinte expressa bem o seu pensamento: "O percurso dos operadores privados deve, pois, a meu ver, ser encarado numa lógica positiva e não com a perspectiva céptica, derrotista e controleira com que alguns, baseando-se em ideias expressas num documento que - queremos crer - estará, acima de tudo, recheado de boas intenções por parte dos seus autores, pretendem ver reinstalada a lógica dirigista que de forma tão nefasta marcou a nossa sociedade durante anos e anos". Ou seja, parece haver uma vontade implícita de não questionar frontalmente as posições da ERC, mas de se insurgir contra aqueles que, baseados no documento por ela produzido, gostariam que as posições sobre os operadores privados tivessem tido um cunho sancionatório e mais radical. Como acontece, na mesma edição de hoje do Correio, com a posição de Francisco Rui Cádima (cf. "Regulador poderia ter ido mais longe"). ACT. (8/7): O mesmo Correio da Manhã publica hoje uma peça ("Em desacordo com Moniz"), em que várias individualidades comentam criticamente as opiniões de Moniz. Cito a do crítico de televisão Eduardo Cintra Torres: ?José Eduardo Moniz diz pouca coisa e o pouco que diz não é novo. Quem trabalha na televisão privada é que perecebe da poda. Só eles entendem que o mundo muda e nós somos burros por querermos que respeitem os compromissos por eles próprios assumidos. (...) O que Moniz pretende é que não haja controlo por parte da sociedade sobre um compromisso assumido com o Estado. Com o seu artigo, onde diz claramente que não quer assumir os compromissos, ele pretende obter carta branca".


0 resposta(s) para “Moniz comenta posição da ERC”

Responder





Quem somos

» Manuel Pinto
» Helena Sousa
» Luis Antonio Santos
» Joaquim Fidalgo
» Felisbela Lopes
» Madalena Oliveira
» Sara Moutinho
» Daniela Bertocchi
» Sergio Denicoli

» E-MAIL

Últimos posts

» Reportagem RTP "Quando a violência vai à escola" é...
» "To google" entra no dicionário
» De como certas fontes marcam a agenda jornalística...
» Jornalismo?
» "Moralmente repugnante"
» Debate sobre os media católicos no Clube de Jornal...
» EUA: 450 mil dólares dos militares para investigar...
» Sinais de que nem sempre "andamos a dormir"
» Leituras
» Referência... ou coincidência

Ligações


Arquivos

» Abril 2002
» Maio 2002
» Junho 2002
» Julho 2002
» Agosto 2002
» Setembro 2002
» Outubro 2002
» Novembro 2002
» Dezembro 2002
» Janeiro 2003
» Fevereiro 2003
» Março 2003
» Abril 2003
» Maio 2003
» Junho 2003
» Julho 2003
» Agosto 2003
» Setembro 2003
» Outubro 2003
» Novembro 2003
» Dezembro 2003
» Janeiro 2004
» Fevereiro 2004
» Março 2004
» Abril 2004
» Maio 2004
» Junho 2004
» Julho 2004
» Agosto 2004
» Setembro 2004
» Outubro 2004
» Novembro 2004
» Dezembro 2004
» Janeiro 2005
» Fevereiro 2005
» Março 2005
» Abril 2005
» Maio 2005
» Junho 2005
» Julho 2005
» Agosto 2005
» Setembro 2005
» Outubro 2005
» Novembro 2005
» Dezembro 2005
» Janeiro 2006
» Fevereiro 2006
» Março 2006
» Abril 2006
» Maio 2006
» Junho 2006
» Julho 2006
» Agosto 2006
» Setembro 2006
» Outubro 2006
» Novembro 2006
» Dezembro 2006
» Janeiro 2007

Livros

TV do futebol

» Felisbela Lopes e Sara pereira (orgs) A TV do Futebol; Porto: Campo das Letras

» Televisão e cidadania. Contributos para o debate sobre o serviço público. Manuel Pinto (coord.), Helena Sousa, Joaquim Fidalgo, Helena Gonçalves, Felisbela Lopes, Helena Pires, Luis António Santos. 2ª edição, aumentada, Maio de 2005. Colecção Comunicação e Sociedade. Campo das Letras Editores.

» Weblogs - Diário de Bordo. António Granado, Elisabete Barbosa. Porto Editora. Colecção: Comunicação. Última Edição: Fevereiro de 2004.

» Em nome do leitor. As colunas do provedor do "Público". Joaquim Fidalgo. Coimbra: Ed. Minerva. 2004

» Outras publicações do CECS

Eventos

» Conferência: A Nova Entidade Reguladora no quadro das políticas de Comunicação em Portugal (2006)

» I Congresso Internacional sobre Comunicação e Lusofonia (2005)

» Jornadas ?Dez Anos de Jornalismo Digital em Portugal: Estado da Arte e Cenários Futuros? (2005)

» Todos os eventos







Subscribe with Bloglines


Technorati Profile Powered by Blogger and Blogger Templates