Weblogue colectivo do projecto Mediascópio - CECS / Universidade do Minho | RSS: ATOM 0.3 |



Ainda há lugar para jornalistas?


Envie este post



Remember me (?)



All personal information that you provide here will be governed by the Privacy Policy of Blogger.com. More...



Nos últimos dias, muitos foram os pretextos para pensar se continua a ser boa ideia apostar no jornalismo como profissão. Os cursos superiores (em universidades e institutos politécnicos) preencheram todas as vagas disponíveis, o que significa que a comunicação e o jornalismo são uma área ainda muito procurada pelos futuros profissionais. Continua-se, aliás, a chegar à universidade com o sonho de estagiar nos grandes órgãos de informação. Mas, e depois? Ainda haverá lugar para tantos jornalistas? Uma peça da SIC, no sábado, dava conta das dificuldades de ingressar no jornalismo; ontem, outra abordava o desemprego na profissão. E também por estes dias soubemos que o Público pode dispensar meia centena de jornalistas e colaboradores. Parece desencorajador!


7 resposta(s) para “Ainda há lugar para jornalistas?”

  1. Anonymous Joana 

    Parece desencorajador h? muito tempo!

  2. Anonymous TerrivelAnonimo 

    Numa sociedade onde ha cada vez mais informacao eh uma contradicao. Acabara por acontecer qualquer coisa. Uma viragem, como aconteceu no final de 80 e inicio dos 90. Sem comparacoes, a inevitabilidade da mediocridade nao eh aceitavel.
    Repito : as escolas tem um papel importantissimo a desempenhar.
    Por outro lado, eh nas formas classicas de distribuir informacao que a crise se agudiza.
    Eh necessario dar uma enorme cambalhota sobre todos os paradigmas que se comecam a revelar ultrapassados.
    Eh duro. Da trabalho, mas nao vejo outra solucao.

  3. Anonymous Jos? Carlos Gomes 

    H? dois grandes males para quem quer ingressar no jornalismo.

    1) As empresas est?o a encolher e n?o a alargar os quadros.

    2) N?o deve haver outra actividade em que os conhecimentos e as "cunhas" contem tanto. Quantos dos melhores alunos que todos os anos saem das faculdades conseguem coloca??o num ?rg?o de comunica??o social? E quantos filhos, primos, enteados, sobrinhos, amigos de jornalistas o conseguem, mesmo que sejam estudantes calaceiros de comunica??o ou que nem sequer tenham cursado a mat?ria?

  4. Anonymous Sandra 

    Infelizmente, esta ? uma situa??o que acaba por n?o ser muito encorajadora mas eu penso que a vontade de se ser jornalista n?o esmorece perante tais circunstancias. E quem ? da ?rea deve perceber o que estou a dizer. Informar acaba por ser uma paix?o!!
    Quando se quer deve-se ir em frente e quem sabe, como disse o nosso amigo Terrivel An?nimo, at? pode mesmo haver uma viragem favor?vel. Esperemos que sim!

  5. Anonymous Carina R. 

    castrador!

  6. Anonymous Ana 

    H? 3 anos a recibo verde e com o ordenado m?nimo... encorajo algu?m?! Feita tonta insisto em enviar novos curr?culos e satisfa?o-me com um part-time bastante ?tico para o or?amento familiar...

  7. Anonymous peter42y 

    ? curioso como essa paix?o das noticias ? paix?o, mesmo.
    N?o tenho curso de jornalismo ...,mas tenho a paix?o de ver, guardar not?cias.
    Tenho 25 mil not?cias sobre o m?dio oriente. (Se algu?m precisar de informa??o eu dou).
    Isto ? paix?o.
    ? mesmo paix?o.
    Consome-nos. Consome o nosso tempo e n?o leva a lado nenhum.

Responder





Quem somos

» Manuel Pinto
» Helena Sousa
» Luis Antonio Santos
» Joaquim Fidalgo
» Felisbela Lopes
» Madalena Oliveira
» Sara Moutinho
» Daniela Bertocchi
» Sergio Denicoli

» E-MAIL

Últimos posts

» A entrevista de capa da Tabú
» Títulos e "bom português" DN TEM RAZÃO (ACT)
» Público e Sol: semelhanças ou diferenças?
» A produção jornalística na imprensa local
» Carlos Daniel, a RTP e o Norte
» Cada vez mais parecidos
» Cobertura dos incêndios: mais achas para o debate
» Droga e DVD's
» "Sol" online e com estatuto editorial
» O que esperamos do semanário "Sol"?

Ligações


Arquivos

» Abril 2002
» Maio 2002
» Junho 2002
» Julho 2002
» Agosto 2002
» Setembro 2002
» Outubro 2002
» Novembro 2002
» Dezembro 2002
» Janeiro 2003
» Fevereiro 2003
» Março 2003
» Abril 2003
» Maio 2003
» Junho 2003
» Julho 2003
» Agosto 2003
» Setembro 2003
» Outubro 2003
» Novembro 2003
» Dezembro 2003
» Janeiro 2004
» Fevereiro 2004
» Março 2004
» Abril 2004
» Maio 2004
» Junho 2004
» Julho 2004
» Agosto 2004
» Setembro 2004
» Outubro 2004
» Novembro 2004
» Dezembro 2004
» Janeiro 2005
» Fevereiro 2005
» Março 2005
» Abril 2005
» Maio 2005
» Junho 2005
» Julho 2005
» Agosto 2005
» Setembro 2005
» Outubro 2005
» Novembro 2005
» Dezembro 2005
» Janeiro 2006
» Fevereiro 2006
» Março 2006
» Abril 2006
» Maio 2006
» Junho 2006
» Julho 2006
» Agosto 2006
» Setembro 2006
» Outubro 2006
» Novembro 2006
» Dezembro 2006
» Janeiro 2007

Livros

TV do futebol

» Felisbela Lopes e Sara pereira (orgs) A TV do Futebol; Porto: Campo das Letras

» Televisão e cidadania. Contributos para o debate sobre o serviço público. Manuel Pinto (coord.), Helena Sousa, Joaquim Fidalgo, Helena Gonçalves, Felisbela Lopes, Helena Pires, Luis António Santos. 2ª edição, aumentada, Maio de 2005. Colecção Comunicação e Sociedade. Campo das Letras Editores.

» Weblogs - Diário de Bordo. António Granado, Elisabete Barbosa. Porto Editora. Colecção: Comunicação. Última Edição: Fevereiro de 2004.

» Em nome do leitor. As colunas do provedor do "Público". Joaquim Fidalgo. Coimbra: Ed. Minerva. 2004

» Outras publicações do CECS

Eventos

» Conferência: A Nova Entidade Reguladora no quadro das políticas de Comunicação em Portugal (2006)

» I Congresso Internacional sobre Comunicação e Lusofonia (2005)

» Jornadas ?Dez Anos de Jornalismo Digital em Portugal: Estado da Arte e Cenários Futuros? (2005)

» Todos os eventos







Subscribe with Bloglines


Technorati Profile Powered by Blogger and Blogger Templates